Redução de custos, flexibilidade e a garantia de segurança no armazenamento de dados são apenas algumas entre tantas outras vantagens que estão fazendo com que empresas de todos os portes, até as mais conservadoras, migrem suas aplicações para a Nuvem.

Os serviços de cloud vêm se tornando cada vez mais comuns no mundo, inclusive no Brasil. Na quarta edição do AWS Summit, realizado em São Paulo durante o mês de maio, a Amazon Web Serviçes (AWS) levou para o palco do evento alguns de seus clientes que adotaram a nuvem para relatar os benefícios alcançados.

Entre os participantes, a rede Magazine Luiza contou que apostou em cloud como parte de uma movimentação para levar a empresa rumo ao digital. Com o desfio de transformar os negócios, mas ao mesmo tempo manter a operação no ar, a rede varejista encontrou na nuvem a resposta para conviver com esses dois universos.

Apesar das vantagens, entretanto, há quem considere o processo de migração para a nuvem um pouco difícil.  Os CIOs hesitam no que consideram uma grande mudança cultural dentro das empresas, além da dificuldade de encontrar o melhor modelo de Nuvem. O que é natural, já que nenhuma empresa deve mergulhar de cabeça sem antes pesquisar e planejar.

Por isso decidimos criar este conteúdo. Nosso objetivo é o de orientar você, passo a passo, no que toda empresa precisa saber antes de ingressar em cloud computing. Então vamos lá!

PLANEJAMENTO

shutterstock_98422922Depois de colher o máximo de informações possível sobre o assunto, conhecendo os princípios e as definições do que vem a ser computação em nuvem, parta para o essencial: liste suas prioridades. Nem toda a aplicação merece migrar para nuvem (não de imediato, pelo menos). Saiba quais aplicações demandam mais capacidade da sua infraestrutura de TI. Diferente do que se imagina, ao migrar aplicações menos importantes, a infraestrutura própria pode ser suficiente para aquelas mais críticas.

AVALIAÇÃO

Feito isso, é o momento de avaliar cuidadosamente os diferentes modelos disponíveis no mercado, além de determinar o tipo de nuvem que melhor atende as necessidades da sua empresa. Essa não é uma tarefa fácil e por isso vamos esclarecer cada uma delas para você acertar na escolha.

#SaaS, PaaS ou IaaS?

cloud-saas-paas-iaas,8-U-333390-1

SaaS (Software as a Service)

É um conceito de software oferecido em forma de serviço ou prestação de serviços. O software é executado em um servidor remoto. Ou seja, não é necessário instalar o sistema no computador, basta acessá-lo pela internet.

PaaS (Platform as a Service)

Este, por sua vez, é um subconjunto do modelo SaaS e oferece uma plataforma de desenvolvimento de aplicações, inclusive de software como um serviço. Ou seja, ações como desenvolver, compilar, debugar, deploy e test em uma aplicação passaram a ser executadas na nuvem. A vantagem deste serviço é poupar custos, não alocar hardware desnecessariamente e poder escalar dados de forma simples sem ter que lidar com o ambiente físico diretamente.

IaaS (Infrastructure as a Service)

Refere-se ao fornecimento de infraestrutura computacional (geralmente em ambientes virtualizados) como serviço. Em vez de o cliente comprar servidores para uma determinada aplicação, ele contrata um serviço dentro de um datacenter proporcional aos seus requisitos de infraestrutura e tem acesso completo à plataforma. Esse tipo de serviço é cobrado de acordo com a utilização ou pela reserva de recursos contratados.

#Pública, Privada ou Híbrida?

shutterstock_227239519_arka38_nube-hibrida-cloud

Nuvem Pública

É aquela que a infraestrutura disponível é fornecida através de recursos compartilhados e com acesso pela internet

Nuvem Privada

Utiliza as características de nuvem pública, mas em um ambiente de rede privada, normalmente no datacenter da empresa, fornecendo o acesso apenas aos servidores da empresa. Esta, por sua vez, destaca-se pela segurança e privacidade.

Nuvem híbrida

É a combinação das nuvens públicas e privadas, resolvendo os problemas de escalabilidade da nuvem privada e agregando as vantagens da nuvem pública. Por este motivo, esta é a escolha preferida dos CIOs.

PESQUISA

O desafio agora é decidir qual o melhor provedor para sua empresa. Para isso, é necessário analisar a verdadeira capacidade dos fornecedores de Nuvem. Então, vamos lá!

#Crie uma lista

É interessante que você comece fazendo uma lista de potenciais fornecedores, colocando aqueles que já atendem empresas do seu ramo de atuação ou que tenham operações parecidas com a sua.

#Credibilidade

Embora uma tecnologia inovadora seja importante, antes de confiar dados críticos ao fornecedor, consulte algum cliente para certificar-se da “qualidade do serviço”. Afinal, estamos falando da segurança de seus dados.

#Segurança

shutterstock_111540815E já que estamos falando de segurança, é importante destacar que este é o maior receio que faz alguns CIO’s pensarem duas vezes antes de migrar serviços corporativos para Nuvem. Por isso, verifique que tipo de proteção é oferecida pelo fornecedor. Itens como firewall são importantes. Vale a pena saber também se é possível mudar as configurações de acordo com a sua necessidade. Além disso, certifique-se de que o provedor de Nuvem tenha dispositivos de segurança, se existe farta documentação e atenda a todos os requisitos necessários.

#Criptografia robusta

As empresas, principalmente as de pequeno porte, devem procurar um provedor que ofereça criptografia de chave pessoal. A capacidade dos clientes para definir e gerenciar suas próprias chaves de criptografia significa que o provedor de Nuvem não pode descriptografar seus arquivos. Elas também devem encontrar um fornecedor de serviços que criptografe os dados durante a transferência e o armazenamento para o sistema do provedor de Nuvem. A utilização combinada destes dois tipos de criptografia ajuda a reforçar a segurança dos dados.

#Filtro

Saber o que você vai migrar para a Nuvem ajuda a filtrar os serviços oferecidos pelos provedores. Por isso, tenha a certeza de que as aplicações mais complexas são suportadas e com garantia de que vão rodar em alta performance. Usos mais simples, como e-mail, são bem comuns e estão disponíveis na maioria dos provedores.

#Backup simples

Acidentes e imprevistos podem ocorrer, e quando se trata de tecnologia a frequência é maior do que se espera. Por isso, o provedor deve oferecer uma ferramenta de backup dos dados. Assim, será possível recuperar todas as informações, evitando transtornos para a sua empresa.

#Suporte

Isso é fundamental: Verifique como é o atendimento de suporte técnico. Pode ser que sua empresa precise dele a qualquer momento, de madrugada ou no final de semana, por exemplo, quando a equipe de atendimento funciona geralmente em esquema de plantão. Agilidade para resolver um imprevisto é imprescindível e, sem dúvida, deve pesar na escolha do fornecedor mais prestativo e eficiente.

Aproveite para dar uma olha nessa lista dos 10 melhores provedores de armazenamento em Nuvem, segundo a Gartner

 

INVISTA E UM ESPECIALISTA

Agora, se você deseja maior foco no seu negócio e no serviço prestado pela sua empresa, uma equipe especializada te ajuda a selecionar o melhor modelo de Nuvem para sua empresa. A Cloudster, por exemplo, é facilitadora para todas essas necessidades. Oferecemos uma equipe especializada, com arquitetos de nuvem, consultores em desenvolvimento para alinhar com os objetivos do seu negócio. Desta forma, você consegue otimizar seu orçamento de TI garantindo eficiência operacional sem ter que lidar com o fardo de manter o conhecimento atualizado quanto à tecnologia e boas práticas.

 

unnamed

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>